[Resenha] Condenada - Chuck Palahniuk




Título: Condenada 
Autor: Chuck Palahniuk
Número de páginas: 304 
Editora: LeYa
Classificação: ✭✭✭


Sinopse: A filha de uma estrela de cinema narcisista e de um bilionário, Madison, é abandonada em uma escola interna na Suíça durante o Natal enquanto seus pais estão divulgando seus novos projetos e adotando mais órfãos. Ela morre de uma overdose de maconha – e a próxima coisa que sabe é que está no inferno. Madison compartilha sua cela com um grupo heterogêneo de jovens pecadores que é quase bom demais para ser verdade: uma líder de torcida, um atleta, um nerd, e um punk, unidos pelo destino para formar a versão “six-feet-under” do filme favorito de todos. Madison e seus amigos caminham através do Deserto de Caspas e escalam a Montanha Traiçoeira de Unhas para enfrentar Satanás em sua cidadela. Todos os doces, que servem como moeda no inferno, não poderão comprá-los.


Você conhece o inferno? Bem, depois desse livro acho que sua concepção sobre este lugar vai mudar um pouco. Em condenada, o inferno é descrito da forma mais inusitada possível.

Madison, a narradora protagonista da história é filha de estrelas de cinema de Hollywood, ou era, já que agora ela esta morta, no inferno e a última coisa de que se lembra é que estava em quarto de hotel com seu irmão adotivo assistindo sua mãe na TV e fumando maconha.

Questionada sobre sua morte e o motivo de sua condenação a mesma diz que foi overdose de maconha. Aos poucos Madison vai retomando memórias sobre sua vida e seus últimos minutos aqui na terra, devido a isto a narrativa alterna em alguns momentos entre presente e passado. Madison descreve como era a sua vida em um colégio interno na Suíça, quando não era isso estava viajando com seus pais em função do trabalho deles e a busca por fama. Ela fala também sobre a obcessão de sua mãe em vigiar as várias mansões da família em locais diferentes do mundo e como seus pais viviam adotando órfãos dos lugares mais remotos do mundo.

Os pais de Madison tinham vários conceitos de vida diferente, como por exemplo eles costumavam andar nus em casa, diziam que era para que Madison não se tornasse uma pervertida, não acreditavam na existência de céu ou inferno, e ensinaram isso a filha, o que faz com que Madison de certa forma tivesse um choque ao descobrir que o inferno existia.

Apesar da circunstância, Madison insiste em ter esperanças, algo que a mesma considera inútil no local onde se encontra. Ela demonstra uma obcessão por satã e ao início de cada capítulo ela desenvolve um monólogo com o mesmo.

 "Está aí, Satã? Sou eu, Madison. Acabei de chegar aqui, no Inferno, mas não é minha culpa, exceto talvez por ter morrido de overdose de maconha. Talvez esteja no Inferno porque sou gorda - uma verdadeira leitoa. Se é possível ser mandada ao Inferno por ter baixa autoestima, é por isso que estou aqui."

Madison, juntamente com os amigos que fez no inferno passa a explorar o local. O cenário é o mais inesperado possível, as vezes um pouco exagerado.

O livro, embora não tenha me agradado muito, é bom, se prestarmos atenção na leitura poderemos encontrar várias críticas sociais, escritas de forma sutil e inteligente. Pra quem é fã de Palahniuk, ou pra quem gosta deste tipo de livro, com certeza será uma ótima escolha.

Por mais desagradável que a morte pareça, o lado bom é que você só passa por isso uma vez. Depois, a dor some. A lembrança pode ser terrivelmente traumática, mas é só isso: uma lembrança. Ninguém vai pedir bis a você. A não ser, provavelmente, que você seja um hindu. Pág. 144

6 comentários:

  1. Não conhecia o livro, e agora estou dividida. Pelas coisas qe você disse em sua resenha, ele me parece interessante, mas sei lá, tem algo nele que me diz que não vou gostar, sabe?!

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este livro parece ótimo e com um enredo bem diferenciado. Já havia lido algumas coisas sobre ele e confesso que estou muito curiosa!

    Abraços, Isabela.

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fernando Pacman22/08/2013 00:50

    Não gostei da capa e não me interessei muito pela sinopse. Inicialmente o estilo do livro e do autor não me agradam muito.
    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Mayse Silva23/08/2013 20:56

    O livro é bom pra quem gosta deste estilo de leitura.

    ResponderExcluir
  5. Mayse Silva23/08/2013 20:56

    O enrendo é realmente surpreendente. O autor escreve super bem.

    ResponderExcluir
  6. Mayse Silva23/08/2013 20:57

    A capa realmente assusta um pouquinho.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Ad�lia S� | N�o retire os cr�ditos